Pichau Arena
Uma Batalha de Informações

Gamelanders vence Vivo Keyd por 2×1 e continua na chave principal do VCT Game Changers

0

Estreando as semifinais do VALORANT Game Changers Series 1, as equipes Gamelanders Purple e Vivo Keyd Athenas tiveram uma série melhor de três bastante acirrada, mas que contou com vitória da GL Purple por dois mapas a um.

Com isso, a equipe agora espera a equipe vencedora da segunda semifinal, entre B4 Angels e Havan Liberty, para descobrir sua rival na upper final do torneio.

Veja, abaixo, como foi o confronto:

Icebox

Com vitória da Vivo Keyd Athenas por 13×8, o primeiro mapa mostrou uma melhoria na dominância da Vivo Keyd Athenas e abriu a série com um confronto bastante inusitado para um mapa que é considerado a casa da Gamelanders Purple.

Composições:

Vivo Keyd Athenas

  • VK Dani: Sage
  • VK antG: Viper
  • VK biazik: Reyna
  • VK Aninha: Killjoy
  • VK isla: Jett

Gamelanders Purple

  • GL naxy: Viper
  • GL bstrdd: Jett
  • GL drn: Sage
  • GL nat1: Killjoy
  • GL daiki: Sova

O primeiro pistol do Icebox foi marcado por um fácil avanço atacante pelo lado A a favor da GL, que conseguiu plantar e vencer a rodada sem perder nenhuma agente. Em seguida, com equipamentos melhores, o time resolveu atacar pelo lado B e pegar o lado defensivo de surpresa, assegurando o segundo ponto.

E o primeiro ponto da VK no lado defensivo veio na terceira rodada, quando as atletas já estavam equipadas com Vandal e posicionadas para conquistarem o retake, com destaque para a jogadora Dani, de Sage.

Com bastante insistência no retake, a Athenas começa a ler o jogo inimigo e decide jogar com bastante controle de área, virando o jogo rapidamente para 4×2 e forçando a GL a pedir sua primeira pausa tática do mapa.

Com a primeira metade sendo totalmente dominada pelas Athenas, a Gamelanders Purple se viu impossibilitada de agir após o plant. Ganhando cada vez mais confiança para trocas de tiro, a VK se mostrou cada vez mais forte em seu lado defensivo. O terceiro ponto do lado atacante veio apenas com o bom uso da ultimate da Viper, na mão de Naxy, mas não foi o suficiente para colocar a GL de volta no jogo.

Após a equipe de Antonia “antG” alcançar o 9×3, a primeira metade encerrou com um pause tático pedido pela GL antes do início do lado defensivo da equipe. O primeiro pistol da segunda metade marcou vitória para as defensoras, que já forçaram equipamentos para tentar aproximar o placar coma próxima rodada – o que funcionou.

O primeiro ponto da VK com a troca de lados veio no terceiro round, quando já estavam com armamento superior e conseguiram realizar o plant no bombsite A e isolar o retake das inimigas. Quando a GL começou a ler o tático de ataque inimigo, a equipe conseguiu marcar seu sétimo ponto graças a três abates da nat1 no lado A e forçou a VK a pedir seu primeiro pause.

As Athenas começaram a tentar jogar o jogo das rivais, esperando algum avanço pelo meio e provocando algumas tentativas de rotação. Mesmo com a ultimate defensiva da Viper isolando uma área inteira, a VK voltou a agressivar e marcou seu décimo primeiro ponto e o matchpoint da mesma maneira.

Desestabilizando a defesa da Gamelanders Purple, a VK conquista o primeiro mapa demonstrando uma incrível evolução e um bom estudo de controle de área, tirando a invencibilidade do mapa favorito da GL.

Haven

Mesmo com uma escolha de mapa um pouco diferenciada para as Athenas, que já haviam perdido duelos contra a GL na Haven outras duas vezes, a VK apostou em uma melhora e decidiu tentar surpreender as rivais. A partida, porém, terminou com vitória da GL.

Veja o confronto:

Composições:

Vivo Keyd Athenas

  • VK Dani: Omen
  • VK antG: Cypher
  • VK biazik: Viper
  • VK Aninha: Breach
  • VK isla: Jett

Gamelanders Purple

  • GL naxy: Killjoy
  • GL bstrdd: Phoenix
  • GL drn: Astra
  • GL nat1: Raze
  • GL daiki: Skye

No segundo mapa da série, a Gamelanders Purple começou pelo lado defensivo e garantiu o primeiro pistol graças a três abates consecutivos do Phoenix de bstrdd, que joga o mapa com avanços agressivos.

Graças a uma boa atuação inicial da nat1 como Raze, a GL se mostra mais confortável nesse segundo mapa e consegue facilmente um 4×0, não deixando as rivais dominarem qualquer bomb. O primeiro ponto das Athenas, que garantiu o primeiro armado completo das atacantes, veio com uma combinação da ultimate da Viper e um avanço agressivo para o bombsite A.

Mesmo com apenas 2 pontos para a VK e 5 para a GL, as duas equipes foram para o oitavo round com uma economia bastante complicada, deixando aberto ambos os destinos para a sequência da primeira metade.

Assim como no primeiro mapa, a VK começa a conquistar confiança para avanços mais agressivos após os primeiros pontos marcados – com destaque para antG, que, mesmo de sentinela, dispara para o top frag do time com seus avanços equipada de Vandal.

A VK tentou aproximar o placar no lado atacante, mas a defesa quase impenetrável da GL fechou a primeira metade com 8×4, e a equipe garantiu também o pistol de ataque com direito a quatro abates da jogadora daiki, com sua Skye.

Com o placar disparado para a GL por 10×4, a VK pede um pause tático para evitar perder o terceiro round, agora com armamentos completos, da segunda metade e tentar voltar para o jogo. A tentativa de mudança, porém, não funciona e a GL encerra o mapa de escolha inimigo por 13×5, empurrando a decisão para o terceiro mapa.

Bin

O mapa final e decisivo para a série garantiu a vitória da ____, que espera o vencedor do duelo entre B4 Angels e Havan Liberty pra disputar a upper final no próximo dia 17.

Composições:

Vivo Keyd Athenas

  • VK Dani: Brimstone
  • VK antG: Raze
  • VK biazik: Sova
  • VK Aninha: Sage
  • VK isla: Jett

Gamelanders Purple

  • GL naxy: Viper
  • GL bstrdd: Raze
  • GL drn: Brimstone
  • GL nat1: Skye
  • GL daiki: Sova

Começando pelo lado de ataque, a Vivo Keyd conseguiu realizar o plant no bombsite A, mas foi rapidamente surpreendida pela GL, que garante seu quinto pistol da série. As Athenas, porém, conseguem responder com o segundo round pela primeira vez com um forçado, abrindo vantagem contra a GL, que foi obrigada a economizar.

As defensoras não se intimidaram e conseguiram abrir mais 3 pontos no placar, impedindo as rotações e avanços das Athenas, que só marcou seu segundo ponto de ataque no sexto round. A VK, então, começa a dificultar para a GL e empata o jogo em 4×4, com destaque para uma ótima atuação de duelos de antG, que vem se destacando na série.

Com ótimo posicionamento, a VK consegue virar o jogo para 6×4 graças a um clutch varado de Aninha, que joga o último mapa de Sage. Mesmo com um ótimo ataque, a VK peca em tentar controlar o pós-plant de fora dos bombsites sem ter fácil acesso para as áreas de plant, permitindo o desarme duas vezes seguidas e permitindo novamente, o empate do jogo em 6×6.

A segunda metade da partida começou com tudo igual, mas o pistol ficou, novamente, para a GL, que impediu o desarme da spike por Dani. As atacantes, então, forçaram uma meia-compra no segundo round e garantem seu oitavo ponto.

As Athenas marcam o sétimo ponto após o primeiro armado da defesa, mas são rapidamente cobradas pela GL que continuam com boa economia e um tático agressivo. A GL, com uma ótima atuação de bstrdd, conquista o matchpoint e não deixa a VK tentar aproximar o placar.

Com uma rotação forçada do bomb A para o B, a GL conquista o último plant e encerra a série com vitória. A Vivo Keyd, por sua vez, irá para a chave de repescagem disputar a permanência no torneio contra a Stars Horizon.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x