Pichau Arena
Uma Batalha de Informações

Isa Fonti fala sobre carreira, machismo no meio e futuro

1

Recentemente, a influenciadora da B4 Isa Fonti, recebeu centenas de comentários de cunho machista vindos da comunidade. As ofensas começaram por conta de uma discussão com o ex-jogador da Los Grandes Vitinnn, e tomaram conta de transmissões de campeonatos de Free Fire dos quais ela nem participava, além de terem chegado às redes sociais da influenciadora. Com isso, ela foi obrigada até mesmo a desativar seu Twitter temporariamente.

Na época do ocorrido, muitas pessoas influentes no cenário e organizações saíram em defesa de Isa Fonti. A hashtag Isa merece respeito chegou até mesmo a aparecer nos trending topics do Twitter. Sabendo disso, nós, da Pichau Arena, conversamos com ela sobre sua carreira, o apoio dos familiares, a entrada dela no mundo do Free Fire e o machismo presente no meio.

Isa Fonti
Imagem: Reprodução

Carreira e relação com a família

– Atualmente tenho 19 anos, jogo Free Fire desde dezembro de 2018, quando tinha 17. Eu conheci o jogo através do meu irmão mais velho, sempre via ele jogando e gritando com o celular. Depois de um tempo alguns amigos meus me ensinaram e eu nunca mais parei de jogar. Eu fico mais no Free Fire mesmo, mas quando estou com a galera gosto de jogar Among Us. Tenho tentado aprender alguns jogos de computador, mas tenho dificuldade, são muito difíceis – disse a influenciadora em entrevista exclusiva ao Pichau Arena.

– Eu só jogava por diversão, jamais imaginaria que o Free Fire me levaria tão longe assim. Quando comecei minha carreira, não tive o apoio de ninguém praticamente. O jogo não era muito famoso entre minha família e, por isso, eles achavam que era perda de tempo, sempre me mandavam largar o celular e focar em fazer uma faculdade. A única exceção de tudo isso foi minha mãe que, mesmo não acreditando muito, não tirava o meu sonho de dentro de mim. Eu soube que estava dando certo quando os fã clubes começaram a aumentar ao ponto de eu perder a conta de quantos eram. Hoje em dia tudo mudou, todos morrem de orgulho do que faço. – relembrou Isa Fonti.

Isa Fonti
Isa Fonti e sua mãe – Imagem: Reprodução

O machismo no cenário

Os ataques à Isa Fonti começaram quando seu namorado, Kauelok, jogador do Flamengo B4, fez uma piada com a queda da Los Grandes para a Série B da LBFF.  A partir daí, Vitinnn, que fazia parte da organização, envolveu a criadora de conteúdo e isso foi o suficiente para uma onda de ataques machistas invadir a vida da influenciadora da B4, que inclusive afirmou ter cogitado desistir de tudo, visto que não estava lidando bem com toda a situação.

– Não senti tanta dificuldade para ingressar no cenário por ser mulher, contudo, existem influenciadores com pensamento machista no meio. Isso dificulta muito meu trabalho, uma vez que eles exercem uma influência desse tipo sob um público que é o mesmo que o meu. Infelizmente a cobrança sempre acaba vindo em maior escala para nós mulheres. – disse Isa Fonti.

– O universo dos jogos, de maneira geral, com toda certeza é machista. Diariamente as mulheres são desmerecidas simplesmente por conta do sexo. Falam mal da nossa jogabilidade e, muitas vezes, acreditam que nós só chegamos onde estamos por conta de algum homem. É bizarro saber que se sentem tão incomodados com uma mulher chegando no topo – completou.

Isa Fonti
Kauelok e Isa Fonti – Imagem: Reprodução

Responsabilidade com a comunidade

A grande maioria das ofensas à Isa Fonti partiram do público. A comunidade do Free Fire é muito extensa e conta com um número muito grande de jogadores jovens que são mais influenciáveis e as vezes não conhecem o peso das palavras ditas numa rede social. Por um outro lado, Isa recebeu apoio de seus fãs e pessoas que se sentiram sensibilizadas com o ocorrido.

“Obrigada pelas mensagens, de coração. Me mostraram o Twitter e, pela primeira vez, foram muitas coisas positivas. Muito obrigada, mesmo. Peço para que isso que aconteceu seja exemplo para que nunca mais se repita. Não manchem nosso cenário com machismo ou qualquer tipo de intolerância e preconceito. Tem sido um ano muito difícil para mim, cheguei no meu limite. Me desculpem por qualquer coisa”, comentou ela em seu Instagram na época do ocorrido.

– Acho que nossa comunidade deveria ter mais empatia e mais responsabilidade com o peso das palavras. Elas possuem um impacto muito grande para quem sofre o ataque. Nosso cenário é gigantesco, podemos tornar ele muito melhor com atitudes como essa. Acho muito legal ter tanta gente de pouca idade no Free Fire, mas esbarramos na questão dos influenciadores. É importante que auxiliemos esse público a crescer fazendo o certo. O jogo em si não influencia tanto, é só diversão para milhares de crianças, mas devemos ficar atentos com o conteúdo que elas recebem. – afirmou a influenciadora da B4.

– A comunidade possui muitos pontos positivos. Querendo ou não, é unida em busca do objetivo de fazer nosso joguinho crescer cada dia mais, estamos mudando vidas com o Free Fire. Entretanto, reafirmo que, pelo fato de a comunidade ser tão extensa, a responsabilidade se torna maior e nem metade sabe lidar com esse fator. – completou Isa Fonti.

As mulheres no Free Fire e futuro

Recentemente, a influenciadora Babi, da LOUD, se tornou a streamer brasileira com maior número de seguidores na plataforma da Twitch. Além disso, ela também alcançou o topo entre as mulheres quando o assunto é o número de horas assistidas no mês de outubro. Durante a entrevista, Isa Fonti comentou sobre a importância de mulheres como ela e Babi, que possuem números tão expressivos.

– Estamos aqui para tentar representar as mulheres da melhor forma possível. Não é fácil, a única coisa que espero é que nós, mulheres, continuemos firmes e cresçamos mais dia após dia. Me inspiro muito na Babi e no Bak, da LOUD. Fora do Free Fire minha grande inspiração é a Jade Picon, sou muito fã dela.

– Vejo a B4 como minha casa, minha família. Foi aqui, nessa organização, que tive a oportunidade de crescer e mostrar meu trabalho para mais pessoas. Sou extremamente agradecida pela chance de representar a B4, cheguei onde estou hoje com muita ajuda deles. – comentou a influenciadora quando perguntada sobre a oportunidade na B4.

Apesar de já ter conquistado muita coisa, Isa Fonti ainda almeja muito mais. No momento, ela possui 943 mil seguidores no Instagram e 63 mil no Twitter. Enquanto isso, na BOOYAH!, plataforma oficial da Garena, onde ela realiza suas transmissões ao vivo, a criadora de conteúdo possui pouco mais de 231 mil seguidores. Em seu canal do YouTube, ela possui 275 mil inscritos.

– Ainda quero ser atriz e continuar crescendo na minha carreira atual. Se eu pudesse dar um conselho para os que desejam seguir meus passos eu diria para nunca desistirem, nunca mesmo. Eu já passei por quase tudo e hoje em dia estou mais firme do que nunca. Só Deus sabe onde eu estaria se não tivesse lutado tanto para estar onde estou hoje. Para as meninas eu quero pedir que sejam fortes, nunca aceitem caladas que te desmereçam e desvalorizem seu trabalho. Vocês são capazes de absolutamente tudo! – disse Isa Fonti.

Confira também: Lil Zé fala sobre carreira, relação com os jogos e música

5 2 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ana Beatriz Ribeiro Santos
Ana Beatriz Ribeiro Santos
22/11/2020 11:06

Isa PATROA

1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x