Pichau Arena
Uma Batalha de Informações

MIBR leva o título da Grrrls League por dois mapas a um em cima da FURIA

Equipe feminina de CS:GO da MIBR leva o título do primeiro split da Grrrls League

0

A grande final dessa edição do Grrrls League, campeonato feminino de CS:GO organizado pela GameXP, foi palco para o clássico MIBR x FURIA, um duelo entre a equipe com uma das melhores campanhas de 2020 e a mais nova formação da MIBR – que também está dando o que falar.

A final se iniciou com uma sensação de equilíbrio, com os dois times se mostrando fortes no lado terrorista da Dust2 e entregando uma partida bastante disputada para a série. No segundo mapa, a MIBR não dá brecha e finaliza com 16×8, empatando a série.

Na Train, que fecha a grande final, a MIBR se mostrou mais forte no lado terrorista e venceu a primeira metade com pouca folga, o que permite que FURIA empate o jogo na segunda metade. Mas a recém-formada line da MIBR se recupera e conquista o seu primeiro título da temporada e, também, como equipe.

Dust2

A MIBR abriu com tudo o lado terrorista no mapa de escolha de suas rivais, com direito a cinco abates da jogadora Jessica “FLYSTYLE” nos três primeiros rounds. Mesmo com dois rounds econômicos nesse início do mapa, a FURIA não consegue se restabelecer e conter o avanço da equipe inimiga, que alcançou sete pontos rapidamente.

O primeiro ponto da FURIA chegou em uma situação de 1×3, onde a jogadora Bruna “bizinha” se viu sozinha e foi encontrada pela Gabriela “GaBi”, que garantiu o 9×1. Após esse ponto, a FURIA consegue rearranjar sua defesa e garante mais 4 pontos, obrigando as rivais a pedirem uma pausa.

Após a troca de lados, uma mudança brusca no jogo é perceptível. A equipe de Gabriela “gabs” mantém a boa postura e garante o placar de 8×10, se aproximando do time inimigo, mas a MIBR decide defender pela região do fundo e faz seu primeiro ponto como CT.

Se a MIBR mostrou dominância atacando, no lado defensor a história mudou. A equipe não foi capaz de impedir os avanços das panteras, que viraram um 12×11 nessa segunda metade. No décimo quarto ponto da FURIA, a MIBR mostra uma maior compreensão do estilo de jogo das inimigas e abre dois pontos.

Mas não dura muito para a FURIA se reorganizar e manter a distância de pontos com um matchpoint. A equipe fechou o primeiro mapa com um placar de 16×13, entregando uma virada bastante disputada.

Mirage

A FURIA não se intimidou com o mapa de escolha da MIBR, que começou atacando, e mostrou uma boa estratégia de defesa e leitura das inimigas, abrindo uma diferença de 4×1 – tendo o pistol ficado com a equipe de Gabriela “bokor”. A MIBR, porém, empata o jogo ao vencer um eco e atrapalhar a economia das rivais.

O jogo desempata quando a MIBR contorna a tática de defesa da FURIA, e bizinha garante seu primeiro ace clutch da série no nono round. A equipe da jogadora, que acumulou dois aces e 16 abates ao décimo terceiro round, dispara e abre um 7×4.

A FURIA tentou correr atrás e aproximar o jogo, mas a MIBR vence a primeira metade por 8×7 e já mostra um pistol round de CT com bastante pressão, garantindo o primeiro ponto do outro lado.

Apesar de a MIBR ter mostrado um ataque não tão eficaz na primeira metade, a troca de lados foi benéfica para elas, que conseguem o match point sem deixar a FURIA ter sucesso em um único ataque. Após o 15×7, a FURIA consegue seu primeiro ponto, mas a MIBR não dá espaço e encerra o segundo mapa logo depois do oitavo ponto das panteras, empatando a série.

Train

O terceiro e último mapa abre com pistol para a MIBR, que decide avançar de forma agressiva para o bombsite B e garante também o primeiro forçado. O primeiro ponto da FURIA vem após um round econômico, com uma boa defesa da região do meio para o bomb B e o placar fica 5×1 para a MIBR.

Após o segundo ponto da FURIA, a MIBR decide investir no bombsite A, mas bokor acaba sozinha e não consegue segurar o plant, garantindo o terceiro ponto para as panteras. A MIBR, porém, não entrega essa primeira metade e abre mais 4 pontos com avanços forçados no bombsite B.

Na troca de lados, a FURIA mostra um desempenho melhor de TR e garante os três primeiros rounds sem demonstrar dificuldades de avanço. Ao tentarem ir para o bombsite A, porém, a MIBR está melhor posicionada e impede qualquer movimentação para dentro do local de plant.

O placar empata em 9×9, mas a MIBR deslancha após um round armado e abre 12×9 em cima das panteras. A FURIA, mesmo jogando de forma mais recuada, consegue permitir que Gabriela “gabs” avance sozinha para o bombsite B e conquiste o décimo ponto para a equipe, quebrando a economia das rivais.

A MIBR, vendo as panteras se aproximando, pede por uma pausa e volta conquistando o matchpoint final. Com apenas um ponto distante do título, a MIBR acaba se desequilibrando e a FURIA chega aos 14 pontos com bastante força, o que exige novamente uma pausa.

Ao tentar avançar para o bombsite B, porém, a FURIA não consegue despistar as rivais da MIBR e o ponto final fica para a equipe, encerrando o último mapa com 16×14.

Veja também

Após uma série de vitórias consecutivas, FURIA avança para a final da Grrrls League

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x