Pichau Arena
Uma Batalha de Informações

CS2: Yungher, do Fluxo Demons, destaca paixão e determinação na carreira: ”eu tinha essa sede de chegar lá”

Jogadora foi considerada top 1 nacional em 2023

0

Uma das maiores jogadoras de Counter-Strike 2 (CS2) no Brasil e representante ativa do cenário inclusivo no mundo, Giovanna “yungher” Yungh concedeu uma entrevista exclusiva ao Pichau Arena contando sobre sua carreira profissional e os próximos objetivos defendendo o Fluxo Demons.

Início da Carreira

 

A jogadora iniciou no mundo do FPS (First Person Shooter) muito antes do começo de sua carreira, consolidada em 2020, sendo introduzida pelos primos ainda muito nova. A diversão durou pouco tempo, pois foi interrompida por problemas com o sono.

Meu primeiro contato foi no CS 1.5, meus primos baixaram e eu jogava contra bots, era muito nova. Eu comecei a ter pesadelos e excluíram do pc, que era da minha avó, mas não tinha nada a ver com o jogo.”, iniciou.

Após alguns anos jogando casualmente com amigos, decidiu deixar a faculdade para focar em profissionalizar seu sonho e foi contratada pela primeira vez.

Sempre fui muito determinada, fiquei quatro anos na faculdade, larguei faltando o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) […] Cheguei em 2020, tinha acabado de rolar o mundial em Dubai, logo a pandemia chegou. Mas foi ali que comecei”, contou a jogadora.

Com paixão e determinação, Giovanna foi contratada pela primeira vez para atuar em uma equipe competitiva.

“Eu tinha essa sede de querer chegar lá. Não é que eu me comparava com as outras (jogadoras), mas eu sabia que era muito atrasada e que eu tinha que correr atrás” – sobre a rotina de treinos e perseverança para a transição de carreira.

Sua primeira grande atuação aconteceu pela Black Dragons Female, organização com um dos nomes mais fortes do cenário nacional em jogos eletrônicos, principalmente em Counter-Strike: Global Offensive, e lá ficou por dois anos. 

Foto: Reprodução/Gamers Club

Pelo clube, conquistou as edições sul-americanas da ESL Impact Season 1ESL Impact: Cash Cup – Spring 2022, e Athena’s Challenge 2021. Em campeonatos nacionais, chegou ao top 3 em cinco edições da Liga Feminina da Gamers Club, se consagrando campeã pela Masters Feminina VI e VII.

 

Consolidação Internacional

 

Em 2022 ingressou na equipe da B4 Esports, casa em que conquistou novos níveis na carreira: a consolidação internacional. Com mais de R$ 100 mil em premiações, yungher colecionou uma série de títulos, como MEG Female 2022 e ESL Impact League Season 2 e 3 SA, que classificaram a equipe à final em Dallas.

Foto: Reprodução/ESL

Foi então que a awper se tornou uma das maiores representantes do Brasil no exterior, aumentando a visibilidade do cenário feminino e inclusivo, mostrando que o país também era forte em outras frentes do CS.

 

Entrada no Fluxo Demons e ESL Impact Valência

 

Defendendo a camisa do Fluxo Demons desde setembro de 2023, a visibilidade foi ainda maior. A equipe dominou a cena regional e venceu dois qualificatórios da ESL Impact Katowice 2023, além de outras edições da liga Impact da ESL, que renderam a classificação à etapa final do torneio em Valência, na Espanha.

Foto: Reprodução/ESL

A campanha não durou muito ao cair na semifinal contra a NAVI Javelins pela série MD3 (melhor de três partidas). O elenco feminino da gigante ucraniana desbancou as Demons pelo placar de 0 a 2, sendo 13-7 (Anubis) e 13-5 (Vertigo), mas apesar da derrota, as brasileiras garantiram o maior avanço na liga internacional da história do país.

Com certeza queremos uma revanche com a NAVI, em outra season também perdemos contra elas, então é uma revanche que tá ali engasgada.”, comentou sobre a eliminação.

 

Próximos objetivos

 

Apesar da algoz, Yungh conta que seu foco é melhorar o psicológico e desenvolvimento in-game, obtendo melhores resultados pessoais sem se importar com os adversários.

“Contamos com o apoio de diversos profissionais no Fluxo, como psicólogo e fisioterapeuta, que nos ajudam na rotina de treinos e durante as preparações para campeonatos”, destacou o empenho da organização em oferecer suporte no dia-a-dia e durante os bootcamps.

Em 2023, foi considerada três vezes a melhor jogadora do Brasil, pelos rankings do Brasil Storm CS e Draft5 – os mais respeitados do país – além de vencer o Gamers Club Awards 2023 como melhor jogadora pelo cenário inclusivo. Apesar do destaque, yungher prefere focar em seu propósito com perseverança.

“Independente do adversário, seja quem for, a NAVI ou a Nigma Galaxy  (atual melhor equipe do mundo na categoria) nosso objetivo é jogar e ganhar. Nosso objetivo é sempre se destacar, se superar, e trazer mais visibilidade ao nosso cenário”, finalizou.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x